gestão estratégica

Gestão estratégica em logística e a relação com o sucesso do negócio

É senso comum que a gestão estratégica deve ser utilizada nos diferentes setores de um negócio. E é importante que essa técnica ocorra também na área logística, buscando aumentar a satisfação dos clientes por meio de uma experiência de compra mais positiva. Mas não apenas isso, pois a gestão estratégica com foco na logística pode colaborar para o sucesso da empresa, melhorando o gerenciamento de estoque e toda a cadeia de compras e envios da loja.

Confira neste artigo como ter operações logísticas mais eficientes e saiba como isso pode impactar positivamente na empresa.

A importância da gestão estratégica para o negócio

Diante do atual cenário do mercado, com ampla concorrência e a busca pelos melhores métodos de crescimento e, algumas vezes, de sobrevivência, não há margem para erro.

Por isso é tão necessário que lojistas e gestores do varejo façam o trabalho de planejamento ordenado para todas as ações da empresa.

E a gestão estratégica é a melhor maneira de trabalhar essas demandas a fim de atingir um bom desempenho nas diferentes áreas da organização, independentemente do porte da empresa. 

A atuação por meio de uma gestão estratégica pode ajudar na tomada das decisões mais adequadas. Ela também colabora para a obtenção dos melhores resultados e na identificação antecipada de possíveis problemas e seus devidos ajustes.

Contudo, apesar de sua importância, a gestão estratégica nem sempre é feita de maneira correta. E nesses casos muitas oportunidades podem ser perdidas.

Para que isso não ocorra, é preciso seguir as seguintes etapas da gestão estratégica:

  1. Análise: observação da atual situação do setor analisado, baseando-se em diferentes informações, como dados, por exemplo.
  2. Formulação: prototipação de ideia para resolver o problema ou para aprimorar a questão apontada na fase de análise. 
  3. Implementação: aplicação da proposta elaborada na etapa anterior, assim como o monitoramento dos resultados.

Utilizando como norte os passos acima, é provável que prioridades sejam definidas e os riscos sejam mitigados.

Desta forma, a empresa garante não apenas a sua sobrevivência, mas também o seu destaque diante da concorrência.

Entretanto, é preciso lembrar que a gestão estratégica engloba diferentes áreas. Por isso, é importante fazer o planejamento e o processo de gerenciamento em cada setor.

O foco na gestão logística

Por muitas vezes a comunicação já foi considerada o coração de uma empresa. Isso porque ela é capaz de cativar e encantar clientes e colaboradores.

Pensando sob essa ótica, a logística pode ser o cérebro do negócio, uma vez que ela coordena o fluxo de distribuição e também as ações que ocorrem dentro dos estoques.

Diante dessa importância para o funcionamento da empresa, fica claro que o setor logístico deve ser trabalhado com muito planejamento a fim de que a performance da área gere resultados positivos para outros setores, como o aumento da taxa de conversão de vendas, por exemplo.

As consequências positivas são conquistadas com a otimização das operações logísticas por meio da gestão estratégica.

Veja a seguir quais vantagens se tornam resultados desse tipo de trabalho:

  • Entregas mais rápidas
  • Envios mais seguros
  • Escolha de trajetos mais eficientes
  • Otimização para estoques inteligentes
  • Redução de custos com centros de distribuição
  • Controle maior sobre cada fase da operação
  • Economia no frete

A redução dos custos logísticos, assim como a agilidade nos prazos de entrega resultam em um melhor frete para a empresa. E esse é um dos pontos-chave para a conquista dos clientes. 

Inspiração chinesa

A China sempre foi líder mundial quando o assunto é comércio eletrônico. E, até o final de 2021, a previsão é que o país consolide essa marca com as vendas on-line ultrapassando o varejo físico.

De acordo com dados da empresa norte-americana de pesquisa de mercado eMarketer, o e-commerce chinês pode atingir 52% do faturamento de vendas do varejo.

Será a primeira vez na história que as transações online superam as compras feitas em lojas físicas.

Apesar de os números não serem uma surpresa e de a pandemia colaborar para esses resultados, o fato não deixa de ser um marco para o mercado mundial.

Além disso, é importante ressaltar que o que acontece no comércio chinês trata-se do futuro dos demais países.

E essa é uma oportunidade para que lojistas de todo o mundo, especialmente do Brasil, se atentem para as lições aprendidas na China. Isso porque os chineses já antecederam as tendências, criaram e testaram tecnologias.

Inteligência logística

Um dos fatores que incentivaram o aumento do e-commerce na China foi a inteligência logística. Com uma gestão estratégica no setor, clientes de todo o país recebem suas compras em 24h ou um pouco mais do que isso.

Para o terceiro maior país do mundo em extensão territorial, essa rapidez na entrega é algo extraordinário. Mas essa eficiência admirável foi algo conquistado com o tempo.

Em janeiro de 2020, a Coresight Research, empresa de pesquisa com foco no varejo e tecnologia, publicou um estudo que apontou a entrega de encomendas mais rápida como uma das dez tendências para o comércio eletrônico da China.

De acordo com a pesquisa, a fim de conquistar isso, o país conta com empresas de logística para oferecerem entregas em menos tempo, atualizando a infraestrutura dos estoques. 

Além disso, com uma gestão estratégica, o estudo aponta o aproveitamento de ferramentas como o roteamento inteligente, que usa algoritmos de machine learning, para otimizar as rotas de entrega e para aumentar a eficiência nos envios.

O Brasil, como o quinto maior país do mundo, também pode alcançar marcas impressionantes no quesito rapidez e qualidade na entrega de produtos. Inclusive algumas empresas já oferecem esses serviços para seus clientes.

O resultado disso são consumidores mais satisfeitos e maior faturamento para os negócios.

Como ter uma gestão estratégica logística de qualidade

Diante do avanço do mercado, fica claro que para ser competitivo é preciso atentar-se para as exigências dos consumidores, como priorizou a China. 

Para isso, a gestão estratégica no setor logístico pode ser realizada em conjunto com negócios especializados em gerenciamento nessa área. E essas empresas parceiras podem utilizar seu know-how para adequar e impulsionar o serviço de entregas.

Assim como ocorreu no varejo chinês, o uso de recursos inteligentes em logística pode auxiliar no desenvolvimento da empresa, desde a satisfação dos clientes até na melhora do faturamento.

Assim, ao adotar uma gestão estratégica, a possibilidade de destacar a marca diante da concorrência é significativamente maior, e isso tem uma relação direta com o sucesso do negócio. 

A +Envios, por exemplo, é uma dessas companhias especializadas em logística. Com mais de 15 anos no mercado, a empresa oferece uma plataforma com soluções inteligentes para entregas em todo o Brasil.

Com a experiência de seus profissionais, a +Envios pode auxiliar empresas de todos os portes a conquistarem o sucesso do negócio.

Além disso, a +Envios faz compartilha inovação com outras empresas do grupo, como a OmniEnvios que soma inúmeros cases de sucesso.

Entre eles está o de uma rede de informática e eletroeletrônicos. A empresa teve a diminuição de extravios e a resolução do problema de quebra de estoque graças aos serviços da OmniEnvios.

Se quiser conhecer mais sobre a +Envios e a OmniEnvios, entre em contato conosco.

E já que vocÊ chegou até aqui, aproveite e faça o  download gratuito do infográfico com dicas para reduzir os custos com logística de lojas físicas e virtuais.

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

CADASTRE-SE
PARA RECEBER
MAIS INFORMAÇÕES